Tuesday, July 18, 2017

Uma Ilha Flutuante

Agradeço por aqui ao Rodrigo Francisco, e ao seu Festival de Almada, neste Verão de incêndios, um bálsamo risonho para a nossa alma de amantes do bom teatro…
Um banho de arte genial, cheio de humor, subtil, culto como gosto de ver, - sem as facilidades grosseiras e simplórias que agora surgem por todo o lado e claro, não me fazem sair de casa, nunca.
Título: Une Île Flottante, Uma Ilha Flutuante - produção do Theater Basel e Théatre Vidy-Lausanne, textos de Labiche com encenação de Christoph Marthaler, um dos grandes como dizia o Rodrigo, junto com outros geniais colaboradores.
Na realidade por ali flutuamos mesmo, levados por uma onda surrealista de situações delirantes, entre jogos de línguas, o francês e o alemão, entre jogos de corpos e de des-comunicações de um humor subtil e  ao mesmo tempo cruel de tão real, tão verosímil, que tanto nos coloca em situação...
Parabéns e que haja mais para o ano...





1 comment:

Pedro Luso said...

Olá, Ivete!
Li o seu texto para me inteirar do movimento artístico de Portugal.
A cultura sempre fica grata para quem a estimula.
Um abraço.
Pedro